fbpx

O empréstimo bancário é uma das formas de crédito mais utilizadas pelos brasileiros, mas você sabe como ele funciona? Nesse artigo vamos explicar como você faz para pedir, gerir e principalmente pagar o empréstimo quando você precisa de um.

Como pedir, gerir e pagar um empréstimo

Caso você esteja precisando contrair um empréstimo é muito importante que você tenha um objetivo específico em mente. Se você já tem um ou quer saber como pegar um empréstimo de valor elevado, sugiro que leia esse artigo também.

O que é o empréstimo?

Antes de mais nada, é importante explicarmos o que é o empréstimo. Quando precisamos de dinheiro, seja para pagar uma dívida ou realizar uma grande compra, uma das primeiras opções em que pensamos para conseguir a quantia é por meio de um empréstimo.

Em suma, o empréstimo é uma quantia em dinheiro que o banco ou instituição financeira lhe dá por um determinado período de tempo. Basicamente, toda vez que você solicita um crédito, seja um empréstimo ou mesmo um cartão de crédito, você está contratando algum tipo de empréstimo.

No entanto, o uso mais comum de um empréstimo é emprestar uma quantia de dinheiro que você pagará mais tarde. Como o banco ou instituição financeira demora para receber o valor de volta, já que muitas vezes o pagamento é parcelado, você tem que pagar o valor do empréstimo com juros.

Quais os tipos de empréstimo mais comuns?

São inúmeros os motivos que podem levar alguém a solicitar um empréstimo, como imprevistos, emergências, compras caras ou até mesmo quitar diversas dívidas com juros mais altos. E com tantos tipos de empréstimos disponíveis, é natural que surjam muitas dúvidas. Por isso listamos as principais modalidades que são oferecidas no mercado.

Empréstimo pessoal

Essa é a opção mais comum e costuma ser oferecida por todos os bancos e para quem está com o nome limpo. Ou seja, não há restrições no CPF. O dinheiro solicitado será transferido diretamente para sua conta corrente dentro de 24 horas. Portanto, esta é uma boa opção para emergências.

No entanto, fazer um empréstimo pessoal também apresenta algumas desvantagens. Primeiro, a quantia que pode ser emprestada dessa maneira é pequena. Para a maioria das instituições, o valor máximo que pode ser desembolsado é de R$ 5.000,00. Outra desvantagem são as taxas de juros geralmente altas.

Para conseguir esse empréstimo, você deve ir a um banco ou instituição financeira. Se você optar por tomar emprestado de um banco, você deve ser um cliente do banco.

Crédito Consignado

Essa é uma das linhas de crédito mais atrativas, pois oferece uma das menores taxas de juros do mercado e boas condições de pagamento. No entanto, esse tipo de assistência está disponível apenas para aposentados ou pensionistas do INSS (Instituto Nacional do Seguro Social), trabalhadores formais ou funcionários públicos. Isso porque o dinheiro para o pagamento desse crédito é descontado automaticamente do benefício ou do salário do INSS.

Como existe essa segurança para as instituições financeiras, a liberação desse crédito costuma ser rápida e fácil. Atualmente, inclusive, é possível solicitar esse empréstimo diretamente pelos sites e aplicativos dos bancos.

Outra vantagem do consignado é que você não precisa especificar como vai usar o dinheiro solicitado. Ou seja, não é necessário apresentar um motivo para solicitar o empréstimo. Se estiver com o nome sujo, o banco vai avaliar se libera o valor ou não.

Apesar de ser muito útil para quitar dívidas maiores e mais caras (a famosa bola de neve), é importante ressaltar que a contratação desse empréstimo deve ser muito bem preparada. Por isso, lembre-se de fazer simulações e escolher uma opção que não comprometa seu orçamento.

Cheque Especial

É o crédito que é ativado quando a pessoa saca a descoberto o saldo da conta corrente. Quando isso acontece, os juros do cheque especial são descontados automaticamente da conta.

Basicamente, a principal vantagem do crédito do cheque especial é a praticidade, já que é utilizado de forma automática. Porém, esse tipo de crédito possui taxas de juros exorbitantes, as mais altas oferecidas pelas instituições bancárias!

Para não correr o risco de se endividar, é aconselhável usar o cheque especial apenas em casos de extrema emergência. Já se endividou com este tipo de crédito? Tente negociar!

Como Pedir um Empréstimo ?

Agora que você já domina o assunto, vamos mostrar como solicitar um empréstimo. Vale ressaltar que não há cadastro negativo, que você paga suas contas em dia e que sua renda mensal é compatível com o valor do empréstimo que deseja contratar. Por isso, é importante estar financeiramente saudável!

como pedir, gerir e pagar emprestimo

Empréstimo no Banco

Para fazer sua solicitação, basta ir até a agência bancária com seus documentos pessoais e verificar a qual tipo de empréstimo você tem direito. Verifique as taxas de juros oferecidas pelo banco e o prazo do seu empréstimo e assine o contrato.

Empréstimo Online

Contratar empréstimo online também é muito fácil, pois todo o processo é feito pela internet sem que você precise se deslocar a uma agência. Pelo site ou aplicativo do banco ou instituição financeira, você acessa o contrato, vê as taxas de juros, escolhe o número de parcelas e as datas de pagamento.

Para evitar cair em uma armadilha, não clique em todos os links. Verifique se o site é confiável e pesquise a instituição que oferece o empréstimo online. Dessa forma, você pode ter certeza de que seu empréstimo está seguro!

Como Pagar o Empréstimo?

Certamente existem várias vantagens em contratar um empréstimo bancário. O mais importante é a possibilidade de solucionar emergências com mais facilidade, já que o dinheiro é liberado rapidamente, principalmente no caso de empréstimo pessoal.

Além disso, a flexibilidade desse procedimento também é uma vantagem. Afinal, com um empréstimo bancário você não precisa especificar para que vai usar o dinheiro, então pode fazer o que quiser com o valor que receber.

Por outro lado, é importante que, ao conseguir um empréstimo, você analise alguns pontos para tomar a melhor decisão. A primeira coisa que você deve prestar atenção é, sem dúvida, a taxa de juros oferecida pelo banco. Lembre-se que essa taxa de juros varia de instituição para instituição, então sempre pesquise!

Além disso, a carência até o início das parcelas é um fator importante na hora de contratar o seu empréstimo bancário. Quanto maior a carência até o início das parcelas, maior a taxa de juros.

Para te ajudar ainda mais, separamos tudo o que você precisa levar em consideração na hora de pagar o tipo de empréstimo selecionado:

Orçamento

Primeiro de tudo, você precisa saber o seu orçamento. Você precisa saber quanto ganha e quanto gasta diariamente. Isso lhe dará uma ideia de quanto você pode pagar por um empréstimo sem comprometer suas finanças. Outra dica importante é nunca maximizar sua capacidade de pagamento. Ao calcular, você deve sempre deixar espaço para emergências.

Custo

Outra coisa que você deve prestar atenção são as taxas de juros. Além do valor de cada parcela, fique de olho no custo efetivo total (CET). É ele quem indica outras taxas que podem fazer parte do empréstimo.

Prazos

Verifique o tempo que você levará para pagar o valor total do empréstimo. Não se esqueça que os juros aumentarão o valor que você terá que pagar.

Multas

Verifique se há multa por atraso no pagamento e de quanto é. Assim você consegue analisar o quanto o empréstimo pode ficar mais caro caso você não consiga pagar na data combinada. Antes de assinar o contrato, saiba sempre se o empréstimo cabe no seu bolso!

Golpes

Por fim, tenha muito cuidado com as ofertas de empréstimo. Ofertas com taxas de juros muito abaixo do mercado e condições de pagamento muito facilitadas podem ser uma farsa. Além disso, fique atento a solicitações de pagamentos adiantados em dinheiro. Nunca faça um depósito inicial para obter crédito, especialmente em contas de pessoas físicas e não de empresas.