fbpx

O novo investimento do Tesouro Nacional, o Tesouro RendA+, começou a ser vendido na plataforma oficial ou em corretoras financeiras.

Ao contrário dos outros investimentos do Tesouro, que pagam uma vez só ou pagam juros, o RendA+ irá fazer vários pagamentos a cada mês por 20 anos (240 meses) para quem compra. De acordo com a instituição, a ideia é que esse título seja usado como uma renda extra mensal complementar a aposentadoria do INSS, que atualmente pode chegar a um valor máximo de R$ 7.507,49.

Quando você compra um desses títulos, que começam a ser vendidos a partir de R$ 30, pode escolher entre oito datas disponíveis para começar a receber os pagamentos: 2030, 2035, 2040, 2045, 2050, 2055, 2060 e 2065. O quanto você vai ganhar dependerá de quantos ativos desse tipo você comprar até a data escolhida. A instituição diz que é possível fazer compras mensais para acumular mais títulos.

O Tesouro Direto disse que o novo investimento, o Tesouro RendA+, é destinado a pessoas que ganham até seis salários mínimos. Para quem tem essa renda, não precisa pagar taxa de custódia, cobrada pela B3. Se você ganha mais, vai precisar pagar uma taxa de 0,10% ao ano pelo excedente.

A ideia é que você resgate o Tesouro RendA+ no prazo estabelecido pela instituição. Se resgatar antes, vai precisar pagar uma taxa de 0,50% ao ano (a.a.) se for menos de dez anos, de 0,20% a.a. se for entre 10 e 20 anos, e de 0,10% a.a. se for mais de 20 anos.

O novo produto do Tesouro, o RendA+, será tributado do mesmo jeito que outros títulos de renda fixa como CDBs. Se você resgatar em até 180 dias, vai pagar 22,5% de IR, 20% se for até 360 dias, 17,5% até 720 dias, e 15% depois disso.

Os analistas financeiros disseram que é fácil comprar um RendA+, já que você pode começar com só R$30 e pagar pelo Pix. E as taxas de custódia também são baixas.

Mas eles também apontaram preocupações, como o prazo escolhido pode não ser suficiente para complementar sua renda se você viver muito tempo, ou ainda se você morrer antes de começar a receber o dinheiro.

Em resumo, o Tesouro RendA+ é um novo investimento oferecido pelo Tesouro Nacional, que se diferencia dos outros títulos do Tesouro pela forma de pagamento: em vez de pagamentos únicos ou de juros, ele fará vários pagamentos mensais por 20 anos. A intenção é que esse investimento seja utilizado como uma renda extra complementar à aposentadoria do INSS, que atualmente tem um valor máximo de R$ 7.507,49. É importante destacar que esse é um investimento financeiro, portanto, é necessário ter cuidado e avaliar a situação financeira antes de decidir investir.

Cuidados que você deve ter ao investir em Tesouro Direto

  1. Conhecer seus objetivos financeiros: É importante saber qual é a finalidade do seu investimento e quanto tempo você tem disponível para mantê-lo aplicado.
  2. Estudar as opções de títulos: É necessário entender as características de cada tipo de título público e escolher aqueles que melhor se adaptam aos seus objetivos financeiros.
  3. Conhecer o mercado: É importante estar atento ao mercado financeiro e as condições econômicas do país para avaliar se é o momento certo para investir.
  4. Diversificar a carteira: Não coloque todo o seu dinheiro em um único título. Diversifique sua carteira para minimizar os riscos.
  5. Evite investimentos a curto prazo: O Tesouro Direto é um investimento de longo prazo, não é recomendado para investimentos a curto prazo.
  6. Conhecer as taxas: Verifique as taxas de administração, taxa de custódia e taxas de resgate antes de investir.
  7. Evite seguir tendências: Não invista em títulos só porque está na moda, tome decisões financeiras baseadas em seus objetivos e conhecimento do mercado.

 

Conheça mais sobre RendA+a:
https://www.tesourodireto.com.br